Facebook

Se eu te chamar

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Você sabe, no final das contas, eu tenho que ser verdadeiro contigo, como tu foste comigo quando estavas bêbada e falou mais do que devia, mas que eu também escutei mais do que esperava e as palavras continuam ecoando aqui na minha cabeça. Que todos esses textos que ficam jogados por aqui e as frases de efeitos que eu já escrevi, dão certo… Eu sei! Mas você sabe, nem tudo é como a gente espera. Tu já me conhece mais do que deveria, já sabe das minhas fugas imediatas por simplesmente não saber o que falar, de todas as minhas artimanhas para tentar te ter aos meus pés -ainda que não venham dando certo- e de toda forma como eu ajo e gosto de fazer as coisas do meu jeito. Mas bem, você sabe, além disso, tem a minha incapacidade de não saber o que falar em momentos que tudo que tu mais espera são palavras da minha parte e com isso, vem a minha bipolaridade e pouco caso para assuntos que...

Conversas de Edredom

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Ambos estávamos deitados na cama, ambos ali presentes, acredito que um pouco mais eu do que ela. Entre arrumar a melhor posição e ajeitar o travesseiro, por de baixo do edredom o meu pé descalço tocava a sola do dela, meio que fazendo cócegas -justamente para ela reclamar-, meio que tentando fazer carinho -ainda que sem sucesso-, meio que não fazendo nada e meio que tentando fazer tudo. O quadro de uma banda na parede acusava que não era uma noite normal, um apartamento normal, tão pouco uma pessoa ‘normal’. Após uma ou outra tentativa até ela reclamar, e algumas trocas de sorrisos e olhares em silêncio, ela furiosa perguntou: -O quê?   Um filme logo passou na minha cabeça. E eu gostaria de ter falado muitas coisas naquela hora: Primeiramente pensei em dizer como ela era linda. Não exatamente linda, por que isso a faria pensar que eu estava falando isso somente por que eu gostava...

Sobre velas e jantares

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Finalmente consegui te enquadrar dentro de um dos tipos de mulheres que invadem a minha vida e tenho que te avisar: Tu inauguraste a seção. Não, não é a de meninas-malucas-que-fazem-o-meu-coração-bater-mais-rápido, nem a de meninas-com-olhos-bonitos, que tu também faz parte. Mas, tu és o tipo de mulher com quem eu gostaria de acordar todas as manhãs apenas para dar bom dia. Leu bem? Mulher, todas as manhãs, eu, bom-dia, tu, nós. E é nessa seção que tu entraste. Light a roman candle with me Just a roman candle, you can wear your sandals and I’ll pour you just one cup of tea. Then you can go and rest you haven’t seen my best, so… Falo isso sem me preocupar com as conseqüências, sendo franco contigo e comigo. Isso por que eu percebi que cada vez que tu falas “nós”, “a nossa casa”, “os nossos amigos”, “os nossos filhos” e “os nossos jantares”, a minha mente entra em transe e o meu corpo...

Não-Meio

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Tenho que admitir que “turista” deva ser a melhor concepção para a minha pessoa. Sempre fui esse tipo de homem que transita corações de outras mulheres durante algum tempo, trazendo sorrisos, jantares, rostos felizes e tudo mais que elas precisarem naquele momento, além é claro, de um bom ouvido que todas precisam. O navio vai partir mais uma vez e bem, eu tenho que ir embora. Eu sempre aviso que a estadia não dura muito, meu passado me condena e é bem possível que eu não esteja por aqui nos próximos meses, de qualquer maneira, o desafio de tentar fazer eu ficar mexe com as outras de alguma maneira. Doce erro. Mas como tudo na vida, sempre chega um dia que a gente cansa um pouco de transitar, mentira. Chega um dia na vida que entre esses trânsitos, acabamos por encontrar algum lugar, onde uma senhora cozinha para nós com um tempero irreconhecível fazendo com que tenhamos...

Odores e lençois

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Eu queria que alguém entrasse na minha vida! Como um pássaro entra numa cozinha e começa a quebrar as coisas, batendo em portas, janelas, pratos, e tudo maisque conseguir, deixando caos, destruição e fazendo com que tudo fique exuberado ao quadrado, fazendo eu me sentir vivo e compartilhando dessas experiências. E em um momento tão oportuno que tu surges novamente por aqui. Sem saber ao certo o que está fazendo, mas agora um pouco diferente, querendo um pouco mais e oferecendo um pouco mais. Da mesma forma, do mesmo jeito, com os mesmos erros e o mesmo sorriso. Tu surges sem perguntar nada, apenas para invadir a cozinha e quebrar tudo. Uma espécie de desfibrilador para a minha vida, fazendo eu voltar a respirar e acreditar. Te descobrir, te reinventar, ou te decifrar é muito pouco para o que eu quero. Eu quero atravessar o teu corpo inteiro como um capitão cruza um oceano e não preciso...

Me liga!

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Lembro de você falando besteiras em meus ouvidos e criando um mundo imaginário, junto comigo. Eu me mudaria para a cidade-grande, cansei do interior. Tu falavas que moraríamos na cidade-grande, porém os finais de semana seriam no interior para criarmos nossos filhos. Aliás, tenho certeza que tu darias uma ótima mãe e poderia pagar para ver você correndo para lá e para cá, enquanto eu faria alguma coisa básica de homem. Deve ser meio problemático ficar imaginando esse tipo de coisa né? Mas como não? É óbvio que o meu mundo parou quando eu te conheci. Tu vinhas caminhando na contramão e como já é rotina na tua série de armas para acabar com os corações de meninos indefesos, um belo sorriso no rosto. O teu sorriso. Não foi mais do que o necessário, aquelas curtas palavras proferidas pela tua boca, que em questão de segundos já fizeram meu corpo todo estremecer e me causar sensações que eu...

Tua voz: A trilha sonora na minha cabeça

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

-Essa é a música dela – Eu digo para o meu amigo quando estamos dentro do carro. Ele pergunta o porquê, mas eu prefiro não explicar, já perde tempo demais tentando me escutar e dizendo que me entende e que eu não estou completamente louco. Como criticar? Tem sido um grande problema essas nossas reuniões de -machos alfas prontos para falar sobre todas as qualidades e defeitos de todas as meninas que conhecemos- , o que antes durava horas, hoje eu não tenho certeza de como está sendo, e fico mais perdido e fantasiando coisas que há envolvam. Eu sei, eu sei, eu sei que é o momento que eu deveria estar por aí espalhando todo o meu amor e carisma e eu sei que isto seria a coisa certa a se fazer, mas tu não tens como me culpar por ficar pensando se está tudo bem com ela, quando, o noticiário que eu nunca assisto fala sobre problemas em sua cidade e eu mando mensagens na primeira hora da...

Menina do Ônibus

on jun 24, 2013 in Sem categoria | 0 comments

Boa tarde menina do ônibus, estou escrevendo para lhe informar que não quero te conhecer. Isso, mas não precisa ficar preocupada, eu explico com todos os detalhes. Não, não foi o fato de tu falar demais que me fizeram tomar essa decisão. Não, também não foi o teu sorriso metálico, aliás, ele é bem fofinho. E sim, eu realmente não tenho celular, e talvez esse fato tenha me ajudado e muito nessa decisão. Vamos por partes, primeiramente, eu preciso que tu me escreva constantemente uma vez por semana, mesmo eu não querendo te conhecer. Me escreve sobre o que tu fez durante a semana, o que tu deixou de fazer, o que pensou em fazer, qualquer coisa, mas me escreve. Anexa uma foto também, de óculos. Por que escrever se eu não quero te conhecer? Calma, vem em seguida. Vejamos Menina do Ônibus, eu sou um cara que lida muito bem com a razão, para que vamos nos conhecer, gastar tempo, dinheiro, e...